Águas Futuras

Projeções para água armazenada no sistema Cantareira

http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

11 de maio de 2015

1. A semana de 4 a 11 de maio de 2015

Na última semana, o volume de água armazenado no sistema Cantareira
manteve-se praticamente inalterado. A leve queda no início do período foi
compensada por uma recuperação no fim de semana, praticamente zerando o
balanço semanal. O volume presente é de 15,2% do volume total, (19,7% do
volume útil), igual ao volume do dia 4 de maio passado. Com as recentes chuvas e
a previsão de mais chuvas para a semana entrante, a pluviosidade do mês de maio
mostra um comportamento mais próximo da média histórica de chuvas para o
período.

Adota-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do
sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil,
multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

2. Perspectivas para os próximos dias

A tendência até o próximo sábado é de aumento suave no volume de água

armazenado no Cantareira, mas ainda dentro de uma perspectiva de relativa
estabilidade, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela
Sabesp.

A projeção para o dia 16 de maio, sábado, é de 15,3%, com limites
inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 14,6% e 16,1%,
respectivamente.

3.  Projeções para 30 dias

A tendência geral é de ligeira variação dos níveis do sistema Cantareira, mas
apontando para um horizonte um pouco mais otimista. Se mantidas as
chuvas na média histórica do período, a projeção de 30 dias é de um
volume armazenado em 15,5% do volume total, um acréscimo de 0.3 pontos
percentuais. As margens de 95% de credibilidade são de 13,5% e 17,8%. A
probabilidade de que o volume em trinta dias seja maior ou igual ao atual é de
58,5%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês
estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é de queda
no volume de água armazenado no sistema, sendo a projeção de 14,7%, com
margens de credibilidade entre 13,3% e 17,0%. Finalmente, na hipótese mais
otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 16,3% com margens de
14.2% e 18,7%.

De uma maneira geral, pode-se afirmar que todos os cenários mostram
melhoria em relação aos mesmos cenários traçados uma semana atrás. Deve-se,
todavia, moderar o otimismo tendo em vista que se tratam de variações pequenas,
que o volume armazenado de água no sistema está ainda muito abaixo das
margens usuais de segurança e que entra-se na época historicamente mais seca do
ano. Cabe também lembrar que a atual retirada de água, próxima dos 14m3∕s, é

bem menor que aquela retirada em situação de normalidade (ao redor de
30m3∕s).

Em nenhum dos cenários há a recuperação do volume morto nos próximos
trinta dias.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema
na mesma quantidade que atualmente.

4. Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 15,2% . O site Águas Futuras previu, em
7 de maio, que para 11 de maio de 2015 o nível do sistema estaria em 15,1%, com
margens de credibilidade entre 14,4% e 15,9%.

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado,
do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato
Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de
modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A
página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com
projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links
para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não
comercial.

Anúncios