águas futuras

Boletins semanais sobre a situação do sistema Cantareira, pelo site Águas Futuras

Boletim de 5 de abril de 2016 — 5 de abril de 2016

Boletim de 5 de abril de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

5 de abril de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 5 de abril, o nível do sistema Cantareira está em 51% do volume total autorizado, tendo apresentado ligeiro crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 36,6%. Em 5 de abril de 2015, o nível estava em 14,3% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 29 de março ao 5 de abril de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 50,3% para 51% do volume total autorizado, um crescimento diminuto. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 96mm, o que representa 61% da média histórica para o período, que é de 158mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 57 m3∕s, abaixo da que foi registrada em 29 de março, que foi de 72 m3∕s, estando porém acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 44 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo domingo é de leve aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 10 de abril, domingo, é de 51,4%, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade sendo de 49,3% e 53,6%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de aumento no volume de água armazenada no sistema nos próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 53,3% do total, 2,3 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 51 % de hoje, representando uma forte desaceleração do crescimento do volume armazenado. As margens de 95% de credibilidade são de 47,8% e 59,6%. A probabilidade de que o volume, em trinta dias, seja menor ou igual do que o atual é de 20%. Alertamos que tal cenário considera uma retirada de água pela Sabesp igual à média dos últimos trinta dias, que foi de 24,7 m3∕s.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é de quase estabilidade no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 52,%, com margens de credibilidade entre 46,6% e 58,2%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 54,6% com margens de 49,2% e 61

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

____________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 51% . O site Águas Futuras previu, em 31 de março, que em 5 de abril de 2016 o nível do sistema estaria em 51,5%, com margem de credibilidade entre 49,5% e 53,6%.. A projeção mensal para hoje, em 6 de março, na hipótese de chuvas 25% abaixo da média histórica, era de 54,4%, com limites de 95% de credibilidade de 48,7% e 60,4%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Anúncios
Boletim semanal de 28 de março de 2016 — 28 de março de 2016

Boletim semanal de 28 de março de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

28 de março de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 28 de março, o nível do sistema Cantareira está em 50,3% do volume total autorizado, tendo apresentado pequeno crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 35,7%. Em 28 de março de 2015, o nível estava em 14,8% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 21 ao 28 de março de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 49,1% para 50,3% do volume total autorizado, um crescimento pequeno. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 203mm, acima (16%) da média histórica para o período, que é de 175mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 72 m3∕s, ligeiramente abaixo da que foi registrada em 21 de março, que foi de 80 m3∕s, estando também acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 43 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo sábado é de leve aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 2 de abril, sábado, é de 51,9%, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 49,9% e 54%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de aumento no volume de água armazenada no sistema nos os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 55,4% do total, 5,1 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 50,3 % de hoje, representando uma desaceleração do crescimento do volume armazenado. As margens de 95% de credibilidade são de 49,9% e 61,6%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é de 3%. Alertamos que tal cenário considera uma retirada de água pela Sabesp igual à média dos últimos trinta dias, que foi de 24,4 m3∕s.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 55,3,%, com margens de credibilidade entre 48,1% e 59,1%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 57,4% com margens de 52% e 63,5

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

____________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 50,3% . O site Águas Futuras previu, em 23 de março, que em 28 de março de 2016 o nível do sistema estaria em 51,3%, com margem de credibilidade entre 49,5% e 53,3%.. A projeção mensal para hoje, em 27 de fevereiro, na hipótese de chuvas na média histórica, era de 52,3%, com limites de 95% de credibilidade de 46% e 58,6%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 21 de março de 2016 — 21 de março de 2016

Boletim semanal de 21 de março de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

21 de março de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 21 de março, o nível do sistema Cantareira está em 49,1% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 34,2%. Em 21 de março de 2015, o nível estava em 12,8% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 14 ao 21 de março de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 47,9% para 49,1% do volume total autorizado, um crescimento moderado. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 276mm, bem acima (46%) da média histórica para o período, que é de 188mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 80 m3∕s, ligeiramente acima da que foi registrada em 14 de março, que foi de 78 m3∕s, estando também acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 40 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo sábado é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 26 de março, sábado, é de 51,1%, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 49,1% e 53,2%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 56,9% do total, 7,8 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 49,1 % de hoje, representando um bom aumento. As margens de 95% de credibilidade são de 51,3% e 63,2%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%. Alertamos que tal cenário considera uma retirada de água pela Sabesp igual à média dos últimos trinta dias, que foi de 24, 3 m3∕s.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 54,6%, com margens de credibilidade entre 48,9% e 60,6%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 59,2% com margens de 53,2% e 65,8%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

____________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 49,1% . O site Águas Futuras previu, em 16 de março, que em 21 de março de 2016 o nível do sistema estaria em 50,9%, com margem de credibilidade entre 48,9% e 53%.. A projeção mensal para hoje, em 20 de fevereiro, na hipótese de chuvas 25% acima da média histórica, era de 49,7%, com limites de 95% de credibilidade de 43,1% e 56,3%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 7 de março de 2016 — 7 de março de 2016

Boletim semanal de 7 de março de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

7 de março de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 7 de março, o nível do sistema Cantareira está em 44,9% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 28,7%. Em 7 de março de 2015, o nível estava em 17,3% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 29 de fevereiro ao 7 de março de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 41% para 44,9% do volume total autorizado, um bom crescimento. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 278mm, bem acima (34%) da média histórica para o período, que é de 208mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 65 m3∕s, acima da que foi registrada em 29 de fevereiro, que foi de 49 m3∕s, estando também acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 40m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo sábado é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 12 de março, domingo, é de 47,3 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 45,2% e 49,5%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 58,5% do total, 13,6 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 44,9% de hoje, representando um excelente aumento. As margens de 95% de credibilidade são de 51,9% e 65,7%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%. Alertamos que tal cenário considera uma retirada de água pela Sabesp igual à média dos últimos trinta dias, que foi de 20,6 m3∕s.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 54,4%, com margens de credibilidade entre 48,6% e 60,8%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 62,6% com margens de 55,1% e 71%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

____________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 44,9% . O site Águas Futuras previu, em 2 de março, que em 7 de março de 2016 o nível do sistema estaria em 44,2%, com margem de credibilidade entre 42,3% e 46,2%.. A projeção mensal para hoje, em 6 de fevereiro, na hipótese de chuvas 25% acima da média histórica, era de 53,3%, com limites de 95% de credibilidade de 48,6% e 57,7%. A razão da discrepância foi o aumento da retirada de água pela Sabesp. A projeções consideravam uma retirada de média de 16,2 m3∕s, sendo que a retirada média no último mês ficou em 20,6 m3∕s, uma diferença bastante considerável.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim Semanal de 1 de março de 2016 — 1 de março de 2016

Boletim Semanal de 1 de março de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

1 de março de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 1 de março, o nível do sistema Cantareira está em 41,2% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 24%. Em 1 de março de 2015, o nível estava em 17,6% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 23 de fevereiro ao 1 de março de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 39,2% para 41,2% do volume total autorizado, um crescimento moderado. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 245mm, pouco acima (13%) da média histórica para o período, que é de 216mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 49 m3∕s, a mesma que foi registrada em 23 de fevereiro, estando acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 40 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo domingo é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 6 de março, domingo, é de 43,9 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 41,8% e 46%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 53,4% do total, 12,2 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 41,2% de hoje, representando um excelente aumento. As margens de 95% de credibilidade são de 47,3% e 64,7%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 49,8%, com margens de credibilidade entre 44,3% e 55,9%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 57% com margens de 49,8% e 64,7%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

______________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 42,2% . O site Águas Futuras previu, em 25 de fevereiro, que em 01 de março de 2016 o nível do sistema estaria em 42%, com margem de credibilidade entre n 40% e 44%.. A projeção mensal para hoje, em 31 de janeiro, na hipótese de chuvas na média histórica, era de 48, 6%, com limites de 95% de credibilidade de 45,3% e 51,8%. A razão da discrepância foi o aumento da retirada de água pela Sabesp. A projeções consideravam uma retirada de média de 15,9 m3∕s, sendo que a retirada média no último mês ficou em 19,6 m3∕s, uma diferença bastante considerável.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 22 de fevereiro de 2016 — 22 de fevereiro de 2016

Boletim semanal de 22 de fevereiro de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

22 de fevereiro de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 22 de fevereiro, o nível do sistema Cantareira está em 38,8% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 20,9%. Em 22 de fevereiro de 2015, o nível estava em 18,8% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 15 ao 22 fevereiro de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 36,9% para 38,8% do volume total autorizado, um crescimento moderado. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 244mm, pouco acima que a média histórica para o período, que é de 225mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 47 m3∕s, menor quer a registrada em 15 de fevereiro (57 m3∕s), estando acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 35 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo sábado é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 27 de fevereiro, sábado, é de 40,8 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 38,9% e 42,6%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 51,1% do total, 12,3 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 38,8% de hoje, representando um excelente aumento. As margens de 95% de credibilidade são de 44,9% e 57,5%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 47,6%, com margens de credibilidade entre 42,1% e 53,1%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 54,5% com margens de 47,2% e 62,1%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

______________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 38,8% . O site Águas Futuras previu, em 17 de fevereiro, que em 22 de fevereiro de 2016 o nível do sistema estaria em 39,1%, com margem de credibilidade entre 37,1% e 41,1%.. A projeção mensal para hoje, em 23 de janeiro, na hipótese de chuvas na média histórica, era de 46,2%, com limites de 95% de credibilidade de 44,5% e 58,1%. A razão da discrepância foi o aumento da retirada de água pela Sabesp. A projeções consideravam uma retirada de média de 16,2 m3∕s, sendo que a retirada média no último mês ficou em 18,5 m3∕s.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 15 de fevereiro de 2016 — 15 de fevereiro de 2016

Boletim semanal de 15 de fevereiro de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

15 de fevereiro de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 15 de fevereiro, o nível do sistema Cantareira está em 36,9% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 18,5%. Em 15 de fevereiro de 2015, o nível estava em 21,9% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 8 ao 15 fevereiro de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 36,3% para 36,9% do volume total autorizado, um crescimento moderado e bem menor do que nas semanas anteriores. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 133mm, bem menor ( 57%) que a média histórica para o período, que é de 233mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 57 m3∕s, menor quer a registrada em 8 de fevereiro (72m3∕s), estando muito acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 23 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para o próximo sábado é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 20 de fevereiro, sábado, é de 38,4 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 36,6% e 40,3%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 45,4% do total, 8,5 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 36,9% de hoje, representando um bom aumento mas, ao mesmo tempo, começando a dar indícios de uma desaceleração no processo de recuperação. As margens de 95% de credibilidade são de 39,9% e 51,1%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 42,8%, com margens de credibilidade entre 37,7% e 48,1%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 48% com margens de 41,9% e 54,2%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

______________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 36,9% . O site Águas Futuras previu, em 10 de fevereiro, que em 15 de fevereiro de 2016 o nível do sistema estaria em 38,4%, com margem de credibilidade entre 37% e 39,8%. Chuvas bem abaixo do esperado foram as responsáveis pelas discrepâncias. A projeção mensal para hoje, em 16 de janeiro, na hipótese de chuvas 25% abaixo média histórica, era de 38,3%, com limites de 95% de credibilidade de 35,4% e 40,9%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 10 de fevereiro de 2016 — 10 de fevereiro de 2016

Boletim semanal de 10 de fevereiro de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

10 de fevereiro de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 10 de fevereiro, o nível do sistema Cantareira está em 36,6% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 18,1%. Em 10 de fevereiro de 2015, o nível estava em 23,1% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 3 ao 10 fevereiro de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 35,5% para 36,6% do volume total autorizado, um crescimento moderado. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 243mm, situando-se próximo da média histórica para o período, que é de 238mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 72 m3∕s, a mesma registrada em 3 de fevereiro, estando muito acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 16 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência para a próxima segunda-feira é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 15 de fevereiro, segunda-feira, é de 38,4 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 37% e 39,8%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de forte subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 47,4% do volume total, 10,8 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 36,6% de hoje, representando um aumento muito bom. As margens de 95% de credibilidade são de 42„8% e 51,5%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 44%, com margens de credibilidade entre 39,9% e 47,9%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 50,9% com margens de 45,5% e 55,5%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

______________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 36,6% . O site Águas Futuras previu, em 5 de fevereiro, que em 10 de fevereiro de 2016 o nível do sistema estaria em 38,3%, com margem de credibilidade entre 37,1% e 39,4%. A projeção mensal para hoje, em 11 de janeiro, na hipótese de chuvas na média histórica, era de 33,9%, com limites de 95% de credibilidade de 33% e 37%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 01 de fevereiro de 2016 — 1 de fevereiro de 2016

Boletim semanal de 01 de fevereiro de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

1 de fevereiro de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 1 de fevereiro, o nível do sistema Cantareira está em 35,2% do volume total autorizado, tendo apresentado crescimento na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 16,3%. Em 1 de fevereiro de 2015, o nível estava em 24,2% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana 25 de janeiro ao 1 de fevereiro de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 33,4% para 35,2% do volume total autorizado, um crescimento moderado. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 228mm, perto da média histórica para o período, que é de 243mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 73 m3∕s, a mesma registrada em 25 de janeiro, estando muito acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 11 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência até o próximo sábado é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 6 de fevereiro, sábado, é de 37,3 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 36,2% e 38,3%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de forte subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 48% do volume total, 12,8 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 35,2% de hoje, representando um aumento muito bom. As margens de 95% de credibilidade são de 43,8% e 51,6%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 43,5%, com margens de credibilidade entre 40,1% e 46,7%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 52,8% com margens de 47,7% e 57,6%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

______________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 35,2% . O site Águas Futuras previu, em 27 de janeiro, que em 1 de fevereiro de 2016 o nível do sistema estaria em 36,1%, com margem de credibilidade entre 34,9% e 37,3%. A projeção mensal para hoje, em 2 de janeiro, na hipótese de chuvas na média histórica, era de 33,2%, com limites de 95% de credibilidade de 29,6% e 37,1%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.

Boletim semanal de 25 de janeiro de 2016 — 25 de janeiro de 2016

Boletim semanal de 25 de janeiro de 2016

Águas Futuras
Projeções para água armazenada no sistema Cantareira
http://cantareira.github.io

Resumo e Perspectivas

25 de janeiro de 2016

_________________   _________

1  A situação atual

Hoje, dia 25 de janeiro, o nível do sistema Cantareira está em 33,4% do volume total autorizado, o que representa um crescimento de 2,4% na última semana. Para melhor compararmos a situação de hoje com as anteriores, usamos o índice tradicional da SABESP que faz referência ao volume útil, não incluindo o volume morto. Neste referencial, estamos hoje em um nível positivo de 13,9%. Em 25 de janeiro de 2015, o nível estava em 24,1% negativos.

Neste boletim, quando nos referimos a “volume total”, estamos considerando o volume total autorizado, composto do volume útil mais as duas cotas de volume morto.

______________________   _________

2  A semana do 18 ao 25 de janeiro de 2016

Na última semana, o volume da água armazenada no sistema Cantareira passou de 31% para 33,4% do volume total autorizado, um crescimento moderado. O volume de chuvas dos últimos trinta dias foi de 229mm, perto da média histórica para o período, que é de 242mm. A média da vazão afluente (que entra no sistema), sobre os últimos trinta dias, foi de 73 m3∕s, próxima registrada em 18 de janeiro, que havia sido de 70 m3∕s, estando muito acima da afluência no mesmo período em 2015, que fora de 12 m3∕s.

Adotam-se, neste boletim, as porcentagens em relação ao volume total do sistema Cantareira. Para obter a porcentagem correspondente ao volume útil, multiplica-se por 1,292 a porcentagem em relação ao volume total.

Quando nos referimos ao “sistema Cantareira”, estamos incluindo o reservatório de Paiva Castro.

______________________   _________

3  Perspectivas para os próximos dias

A tendência até o próximo sábado é de aumento no volume de água armazenada no sistema, se mantida a mesma retirada diária de água do sistema pela Sabesp.

A projeção para o dia 30 de janeiro, sábado, é de 35,3 %, com limites inferiores e superiores da região de 95% de credibilidade de 34,3% e 36,3%, respectivamente.

______________________   _________

4  Projeções para 30 dias

A tendência é de forte subida para os próximos 30 dias, se as chuvas ficarem na média histórica do período. Neste caso, a projeção de 30 dias é de um volume de 46,3% do volume total, 12,9 pontos percentuais de acréscimo em relação aos 33,4% de hoje, representando um aumento muito bom. As margens de 95% de credibilidade são de 42,4% e 49,8%. A probabilidade de que o volume em trinta dias seja menor ou igual do que o atual é menor que 1%.

Já numa perspectiva mais pessimista de que as chuvas do próximo mês estejam 25% abaixo da média histórica para o período, a tendência é ainda assim de aumento no volume de água armazenada no sistema, sendo a projeção de 41,6%, com margens de credibilidade entre 38,6% e 44,4%. Finalmente, na hipótese mais otimista, de chuvas 25% acima da média, a projeção é de 51,3% com margens de 46,1% e 56,3%.

Todos os cenários supõem que a Sabesp continuará a retirar água do sistema na mesma quantidade que atualmente.

______________________   _________

5  Avaliação das projeções

O nível atual do sistema Cantareira é de 33,4% . O site Águas Futuras previu, em 20 de janeiro, que em 25 de janeiro de 2016 o nível do sistema estaria em 34,3%, com margem de credibilidade entre 33,4% e 35,2%. A projeção mensal para hoje, em 26 de dezembro, na hipótese de chuvas na média histórica, era de 30,3%, com limites de 95% de credibilidade de 26,9% e 33,9%.

______________________   _________

O projeto Águas Futuras

O projeto é uma iniciativa de pesquisadores da USP (Paulo Inácio Prado, do Instituto de Biociências) e da UNESP (Roberto Kraenkel e Renato Coutinho, do Instituto de Física Teórica) que se utiliza de métodos de modelagem matemática para fazer projeções a partir de dados públicos. A página do projeto http://cantareira.github.io é atualizada diariamente com projeções para cinco e trinta dias. Também estão disponíveis na página links para todos os dados e programas utilizados, todos de utilização livre não comercial.